Artigo da presidente: Nada substitui a atuação do docente

  • Teresinha Machado da Silva – Presidente da UPPE-Sindicato 

 

            Desde a   Segunda Guerra   Mundial, nunca tantos paísesao  redor do mundo, fecharam escolas, ao   mesmo   tempo e  pelo mesmo motivo. A pandemia do novo coronavírus  (covid-19) alterou a dinâmica de toda a sociedade. No que diz respeito à educação, é perceptível que houve muitas alterações para as escolas, para os professores, para os alunos, bem como para os pais.  Essa mudança exigiu que educadores adaptassem sua rotina à nova forma de trabalho, o que nem sempre é fácil.      Os docentes precisaram reinventar sua forma de dar aula e lidar com outras dificuldades como a adaptação à tecnologia e, em determinados casos, o convívio familiar, durante o expediente. O aumento do volume de trabalho tem sido muito comum para os professores devido ao regime de aulas remotas, tendo em vista que a grande maioria não estava acostumada com essa modalidade.                                                             

          Estamos   vivenciando um momento em que é inquestionável a gratidão e  a valorização dos profissionais da saúde, mas vale reforçar e reconhecer o esforço sobre-humano que os professores, coordenadores e diretores de escolas têm feito para se reinventarem, num curto espaço de tempo.  O que estamos vivendo, atualmente, poderá constituir um momento histórico no contexto educativo extremamente marcante para a reestruturação futura de estratégias pedagógicas e políticas educativas. O grande desafio é a substituição de um modelo que era100% presencial por um modelo virtual.                   

          Sabemos que a volta às aulas será um desafio bastante complexo não só no que diz respeito à segurança dos alunos e profissionais da educação, bem como em relação à necessidade de uma avaliação diagnóstica do conhecimento dos alunos.  A pandemia nos ensinou, em poucos meses, o real valor de habilidades como a resiliência, criatividade, comunicação e adaptabilidade- todas fundamentais para a sociedade do presente.                             

          A escola é um lugar muito além do espaço físico. É um lugar de encontro de afetos, de encontro de relações, de encontro social e cultural.  Um aspecto que muito nos preocupa são aqueles alunos que não têm condições de acompanhar as aulas remotas devido ao fato de não possuírem computadores, smartphones e acesso à internet, o que acaba agravando, ainda mais, as desigualdades sociais entre os estudantes das escolas públicas.                  

         A UPPE-Sindicato tem lutado, diuturnamente, pela valorização da categoria, que possui um rendimento extremamente defasado, percebendo um salário de R$ 1.179,35, em início de carreira , que encontra-se há seis anos sem a recomposição das perdas inflacionárias  e que tem se esforçado para se adaptar a todas as mudanças necessárias a fim de oferecer um ensino de qualidade aos alunos da rede pública estadual de ensino, mesmo com as limitações econômicas e estruturais que têm enfrentado. É inadmissível que a educação pública não seja prioridade.  Temos visto muitos pais valorizando o trabalho dos professores pois têm acompanhado de perto o esforço e a dedicação dos docentes, durante as aulas on-line.                                                                                    

         Esperamos que esta valorização também seja reconhecida pelos governantes do nosso estado, pois sabemos que a educação do nosso país só será modificada, quando esta for tratada com o devido empenho e seus profissionais tiverem plenas condições de executá-la com competência, criatividade e satisfação.                                         

        Reconhecemos que, embora a modalidade de educação a distância esteja sendo de extrema importância frente ao cenário que estamos vivendo, fica cada vez mais evidente que nada substitui a atuação do docente. 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *