Aposentado do Estado que não pegou informe de rendimentos pode ter acesso através do portal do Rioprevidência

Matéria publicada no site do Jornal Extra, em 20 de maio de 2020.

Rioprevidência disponibiliza o Informe de Rendimentos aos seus aposentados e pensionistas em seu portal na internet, no link https://www.rioprevidencia.rj.gov.br/PortalRP/Servicos/Contracheque/index.htm. É preciso estar logado com seu CPF e senha.

Caso a pessoa não tenha a senha ou se esqueceu, basta clicar em “esqueci a senha” que será enviado um acesso para criação de senha para o e-mail pessoal cadastrado.

Caso o usuário não tenha um e-mail cadastrado, deve entrar em contato com o serviço “Fale Conosco” (https://www.rioprevidencia.rj.gov.br/PortalRP/Contato/FaleConosco/index.htm) ou “Chat Online” (https://www.rioprevidencia.rj.gov.br/PortalRP/Contato/ChatOnline/index.htm) tendo em mãos o número, a data de expedição e o órgão expedidor do RG para validar e cadastrar um e-mail junto ao Rioprevidência. Será enviado um e-mail para criação de uma nova senha.

Fonte: Jornal Extra online/Coluna do Servidor.

Leia matéria completa clicando aqui

A Receita Federal estendeu o prazo da entrega da declaração do Imposto de Renda, até 30 de junho.

Governo do Estado Sanciona lei que autoriza reposição salarial dos servidores

O governador Wilson Witzel sancionou, em 13/04, a Lei nº 8793/20, de autoria da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), que autoriza o poder Executivo a realizar alterações no orçamento de 2020, que permitem a recomposição salarial dos servidores públicos. A publicação saiu no diário Oficial do dia 14 de abril .

A Lei é o resultado dos esforços e reivindicações do Fórum Permanente dos Servidores Públicos do Rio de Janeiro (Fosperj), entidade da qual a UPPE-Sindicato faz parte, juntamente com outras 70 instituições, entre sindicatos e associações de servidores, que se articulou com parlamentares na Alerj e acompanhou os desdobramentos, através das comissões e votações na plenária.

A medida representa um passo importante para reivindicações com o executivo acerca da recomposição salarial dos servidores públicos estaduais. O magistério público encontra-se há seis anos sem nenhuma recomposição salarial, algo que tem prejudicado a qualidade de vida dos educadores e a Educação como um todo, uma vez que a desvalorização salarial provoca o afastamento de jovens vocacionados à carreira docente.

A UPPE-Sindicato seguirá com suas ações em prol do professorado fluminense e da Educação do estado, a fim de garantir melhores condições de trabalho e remunerações dignas para a categoria.

EAD – Seeduc anuncia parceria com TVs abertas para videoaulas.

A UPPE-Sindicato segue acompanhando todas as medidas e anúncios da Secretaria de Estado de Educação acerca da Plataforma de Educação a Distância. Na semana passada, a presidente do sinidicato, Teresinha Machado da Silva, se reuniu com o secretário estadual de Educação, Pedro Fernandes, para esclarecer mais informações acerca do modelo.   (clique e saiba mais)

Em transmissão pelo Facebook (live), na tarde de hoje (13/04) o secretário estadual de Educação, Pedro Fernandes, ratificou os planos da Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) no que diz respeito à plataforma de Ensino a Distância, implementada pela Seeduc em parceria com a Google.

O secretário destacou algumas novidades e atualizações em relação à utilização do ambiente virtual e à utilização de videoaulas através de parcerias com TVs públicas e privadas. Ele anunciou a parceria com as TVs: Band, Futura, TV Alerj e TV Brasil (EBC) para a transmissão diária de 2h de conteúdos produzidos pela Seeduc.

O chefe da Pasta anunciou que os educadores da rede poderão se voluntariar para a gravação dos conteúdos educativos a serem transmitidos aos alunos pelas plataformas de TV e internet.

Outro ponto ressaltado foi a criação do vale alimentação para os alunos de baixa renda cadastrados no programa Bolsa Família. Segundo ele, cada estudante receberá um cartão para fazer compras nos estabelecimentos cadastrados. A Seeduc também destinará cestas básicas para os estudantes que não estão cadastrados no programa. Os recursos serão encaminhados à Secretaria Estadual de Assistência Social.

Na live, Pedro Fernandes reafirmou que o ano letivo está mantido e que as atividades na plataforma digital contarão como carga horária e dias letivos. Professores e alunos receberão um chip para acessar a internet.

Presidente da UPPES participa de reunião com secretário estadual de Educação

Em reunião com secretário estadual de Educação, Pedro Fernandes, realizada hoje (8/4), por videoconferência, a presidente da UPPE-Sindicato, Teresinha Machado da Silva, pontuou as preocupações da entidade com a plataforma de ensino a distância aplicada pela Secretaria Estadual de Educação (Seeduc).

Após a reunião com o chefe da pasta, a educadora ressaltou que o momento atual é muito delicado e que entende os desafios de proporcionar acesso à educação, em meio ao isolamento social, provocado pela pandemia do Coronavírus (Covid-19).

“Entendemos o atual momento provocado pela pandemia e ressaltamos que nos preocupamos com a efetiva implementação desta plataforma de ensino, tendo em vista a realidade social de significativa parte do alunado fluminense. Contudo, pontuamos que todos devem ter acesso ao ensino e isso é responsabilidade da Secretaria Estadual de Educação. Muitas escolas particulares também estão com dificuldade em promover o ensino a distância”, afirmou.

De acordo com a sindicalista, o secretário de Educação afirmou que o ano letivo está mantido, com o intuito de não prejudicar os alunos e não haver a necessidade de entrar com as aulas , no próximo ano civil.

Para a presidente da UPPES, o momento inspira cuidados, mas a seu ver, todos os esforços são válidos para que os alunos não fiquem afastados do processo de ensino e aprendizagem. “Nós torcemos para que a iniciativa funcione, pois algo precisava ser feito e iremos acompanhar os desdobramentos, a fim de garantir que nem alunos nem professores sejam prejudicados” frisou.

A sindicalista também ressaltou a importância da iniciativa promovida pela Seeduc, pois, segundo ela, toda a sociedade foi pega de surpresa e medidas precisaram ser tomadas, diante do isolamento social. “Destacamos a importância da preocupação do secretário em buscar o diálogo, pois sabemos dos desafios e dificuldades que o momento exige”, afirmou.

EAD – MPRJ recomenda suspensão do início das aulas virtuais

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), expediu, nesta sexta-feira (3), recomendação ao secretário estadual de Educação, Pedro Fernandes, para que a Secretaria de Estado de Educação (SEEDUC) suspenda, em um prazo de 72 horas, todas as atividades não presenciais realizadas através das  plataformas online.

No documento, o MP pede explicações à Seeduc sobre as garantias da segurança e cumprimento da carga horária em ambiente virtual.

A UPPE-Sindicato tem acompanhado todos os desdobramentos desta situação, desde que foi anunciada. O Sindicato reforça sua preocupação com o efetivo cumprimento da modalidade de ensino, uma vez que tem ciência da realidade socioeconômica de muitos estudantes da Rede Estadual de Ensino. Na visão do sindicato, é necessário que a educação seja garantida a todos de maneira fácil e acessível, como dever do Estado, conforme determina a Constituição.

Leia mais