Alerj: Representante da UPPES participa de audiência pública sobre transporte escolar

Audiência pública da Comissão de Educação discute Transporte Escolar no Estado do Rio de Janeiro

DSC_0963     A representante da UPPES, professora Luciane Azevedo, ressaltou a importância da regularização do transporte escolar no estado, em audiência pública realizada na Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), na última quarta-feira (8/5). De acordo com a educadora, a regularidade do transporte é de suma importância para a educação no estado. Durante seu pronunciamento, ela destacou os alunos da área rural. “Esse assunto discutido hoje não é novidade aqui. Já participamos de debate sobre este tema em outras ocasiões. É fato que há essa carência significativa de transporte, no que diz respeito aos alunos da área rural. Eles não têm outra alternativa de deslocamento e isso acaba os prejudicando bastante. Deixo aqui nosso apelo para tudo seja resolvido”, afirmou.

   A Comissão de Educação da Alerj debateu o transporte escolar no estado. Na ocasião, o deputado Comte Bittencourt, presidente da Comissão, destacou o atraso no repasse de verbas pelo do governo do estado. Segundo ele, a União repassou R$ 6,1 milhões aos cofres estaduais no início do primeiro trimestre, mas os recursos só foram repassados às prefeituras após intermediação da Comissão de Educação da Alerj. “O transporte rodou fevereiro e março sem nenhum pagamento. Eles não suportam isso, ou seja, aquele microempreendedor que dirige a Kombi está colocando gasolina do próprio bolso, ele não está tendo receita. A Comissão entra no circuito e em 10 dias se resolve o problema”, afirmou.

    O deputado também destacou que há dois anos não há o repasse para o transporte escolar urbano. Segundo ele, o custo anual dessa modalidade gira em torno de R$ 70 milhões. “Essas linhas não param porque são linhas regulares, têm outras fontes de receita, se a fonte fosse exclusiva essa, nossos alunos estariam sem o transporte escolar por mais de um ano”, frisou.

    A subsecretária de Infraestrutura e Logística da Secretaria de Estado de Educação (Seeduc), Julia Sant’Anna, afirmou que o atraso não vai se repetir e os pagamentos serão feitos no dia 26 de cada mês.

   Também participaram do debate os deputados: Eliomar Coelho e Tio Carlos, além da representante do Ministério Público Estadual Renata Carbonelo, bem como os representantes de alunos de escolas públicas.

0 tas

Comente aqui

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *